Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Desabafos de uma Adulta ao Contrário

Retalhos soltos de uma Mente que não pára !

Desabafos de uma Adulta ao Contrário

Retalhos soltos de uma Mente que não pára !

30.11.20

1606778632077_Easy-Resize.com.jpg

Adoro fotografar. Por norma os sítios escolhidos são edifícios abandonados porque de certa forma , para mim, tem algo para contar e permitem-me ficar a imaginar tudo o que lá terá acontecido. Todos os segredos que teriam sido contados a lareira, todas as juras de amor feitas a janela enquanto a chuva caia e quantas crianças felizes não teriam inundado aquele espaço de alegria. 

Outra das coisas que gosto muito de fotografar é a natureza e o céu. Na minha opinião a natureza dá-nos a possibilidade de conseguir "as pinturas" mais bonitas e mais pormenorizadas que algumas vez os olhos alcançaram. Tal como este magnifico céu.

Tirei esta fotografia enquanto fazia uma longa viagem... Tive a possibilidade de tirar fotografias, organizar as ideias e contemplar tudo o que estava à minha volta.

Quando cheguei estava cheia de boa energia e com as ideias no lugar. Esta viagem deu-me a possibilidade de entender que por muito longa que seja a estrada e por muitas curvas que tenha leva-nos sempre a um lugar seguro e que por mais nuvens que o céu tenha não são sinonimo de fúria e descontentamento. Se não vejamos esta fotografia... Este céu, para mim, é das pinturas mais bonitas e harmoniosas que já vi. Toda ela me transmite calma e leveza e a certeza que também nós podemos ser independentes e desamarrados como estas nuvens.

Boa noite!

09.11.20

transferir.jpg

A noite já caiu na cidade e nevoeiro também! Está tão cerrado que nem consigo ver as luzes dos prédios quando vou para junto da  janela.

Fico na janela a tentar alcançar alguma coisa para lá do nevoeiro, mas é um desperdício de tempo. Com um nevoeiro tão cerrado acho que nem que tivesse uma visão ultra raio-x conseguia perceber o que se passa para além da cortina cinzenta. Será que as pessoas estão nas janelas a fumar um cigarro? Será que os autocarros passam a toda a velocidade para não excederem as 23 horas?  Ou será que os gatos vadios estão a lutar pelo último pedaço de comida que deixei ontem à noite?

- Não faço ideia. Acho que tudo o que descrevi está a acontecer lá fora. É isso que consigo ver nos dias em que não existe nevoeiro, por isso hoje não será diferente. Existem rotinas que por muito mais que queiramos não conseguimos alterar e existem névoas que por muito mais que tentemos ultrapassam continuam cerradas e sem nos deixar ver mais além.

Fecho as janelas e vou dormir, amanhã estará um bonito dia de sol e eu irei conseguir ver as coisas mais lúcidas. Nenhum nevoeiro (por mais cerrado que seja) dura para sempre.

Boa noite e que todos tenham um raio de sol que atravessa o nevoeiro mais cerrado.

08.11.20

1604850017065.jpg

É domingo. A manhã estava chuvosa!

Não consigo levantar-me da cama sem fazer uns 5 minutos de "ronha". Hoje fiquei um bocadinho mais até me levantar, deixava-me embalar pelo som da chuva e do vento a bater na minha persiana.
Acordei super bem-disposta e leve. Sonhei que finalmente tínhamos falado e estava tudo bem. Com tempo e com a partilha de histórias antigas tínhamos conseguido ultrapassar a tempestade que nos assombrou durante 4 anos e éramos novamente amigos.

Acordei alegre e relaxada porque de certa forma senti que (finalmente) te consegui dizer o que penso, pedir desculpa e a cima de tudo ver o teu sorriso brilhante de novo. 

A nossa amizade sempre foi um pilar para mim e mesmo dizendo que a tua ausência já não me incomoda e faz parte do meu dia-a-dia a verdade é que a tua presença, o teu apoio e saber que estarias comigo em qualquer tempestade fazia com que alcançasse uma confiança e uma proteção inexplicável. E durante o sonho foi assim que me senti, protegida.

Não sou do tipo de pessoa que guarda ressentimento ou que tem dificuldade em pedir desculpa; quando uma amizade foi boa e acaba não fico preza aos maus momentos, mas sim ás memorias boas, aquelas que me fazem sorrir e trazem saudade. Não podemos "fazer as pessoas ficar," mas podemos escolher relembra-las de forma feliz e se valer a pena e ambos estiverem dispostos a conversar, a ver o que falhou e a começar do 0 para que o vazio seja preenchido novamente.

Com a chuva a embalar-me e com as memorias felizes a fazer-me escrever quero deixar aqui a mensagem de que se uma amizade é boa vale sempre a pena tentar resolver e que nada e mais bonito que poder contar e ter ao nosso lado aqueles de quem gostamos e que não existe nada mais corrosivo e tóxicos do que deixar que o nosso orgulho se apodere e de nós e nos faça fazer coisas que nos envergonham e que vão contra os nossos princípios.

Resto de um bom domingo e não se esqueçam, pedir desculpa não é vergonha nenhuma errar e não reconhecer é que uma falha horrível e (quase) imperdoável.

 

05.11.20

1604604846635_Easy-Resize.com.jpg

Está a chover lá fora e o céu está chateado! As gotas de chuva que caiem mostram a sua tristeza e as nuvens carregadas a sua revolta.

Não sei  o que o faz ficar assim. Será o resultado das eleições dos EUA? será o egoísmo de algumas pessoas que mesmo vendo que o sistema nacional de saúde à beira de um colapso continuam na rua como se estivesse tudo bem? será que é porque devíamos ficar em casa sempre que possível e proteger todos os que nos são queridos e os que não são? ou, por fim, será que tem que ver com a hipótese de ser (novamente) decretado  estado de emergência?
Não sei, acho que é um pouco de tudo! 

Por isso e porque não gosto de ver ninguém chateado vou ficando por casa sempre que posso, já não fazemos os jantares de amigos de sexta à noite e vou abusando nas reuniões de Whatsapp e Skype para saber que os que mais gosto estão bem e para os sentir perto de mim. Oh! Não existe nada que me faça melhor que ter os que gosto perto de mim.
Quantos ás eleições nos EUA, bem... sobre isso não sei o que dizer... Porque todo o cenário (confesso) que também me deixa chateada.

03.11.20

1604443948475.jpg

Eu adoro cozinhar e inventar refeições diferentes com os ingredientes que tenho à minha disposição. Mas nem todos os dias são assim, existem aqueles dias que me apetece colocar tudo dentro da panela e esperar que cozinhem sozinhos.

Hoje era um desses dias em que não me apetecia ter muito trabalho nem passar muitas horas na cozinha; por outro lado não me apetecia comer  nenhuma comida rápida de aquecer no forno.

Para resolver este problema optei pela batata doce e o frango no forno. Uma coisa saudável super saborosa e que se faz relativamente rápido e praticamente sozinha. Aproveitei para ler um bocadinho enquanto o jantar estava a fazer . 

Então, com as duas batatas doces fiz puré. Cortei as batatas ás rodelas, deixei  cozer por 15 minutos e depois passei com a varinha mágica temperando a gosto. Neste caso temperei com azeite, pimenta e um bocadinho de gengibre e sal.

O frango coloquei no forno e deixei por aproximadamente 45 minutos mas é melhor controlar porque pode depender de forno para forno. Para temperar usei orégãos, sal, pimenta e um bocadinho de pimentão doce. 

Foi desta forma que consegui comer algo que me soubesse bem e  fosse saudável sem ter que ficar o tempo todo com atenção aos tachos para que nada se "esquivasse" da panela.

Boa noite e espero que esta partilha também possa ser a solução para um dia em que estejam com um dilema culinário.

 

02.11.20

2020-11-02-100105511.jpg

Estão a acontecer muitas coisas ao mesmo tempo, coisas essas, que nos alertam para os constantes pedidos de socorro que a planeta terra nos faz constantemente.

Catástrofes naturais cada vez mais frequentes e assustadoras, mudanças de temperaturas drásticas e inesperadas e a cima de tudo estações do ano desaparecidas. Parece que agora andamos com uma perna no Inverno e outra no Verão e as escadas do outono e da Primavera foram destruídas por uma dessas tempestades que veio mostrar como o planeta está chateado connosco.

            Tenho noção que não faço tudo o que posso para reduzir ao máximo a poluição e o consumismo; mas tenho procurado cada vez mais combater isso. As vezes não é difícil nem é preciso muito e nem precisamos de sair de casa.  Podemos apenas começar a reciclar as coisas em casa. Ou seja: para além da reciclagem que fazemos para levar para o ecoponto podemos também pegar em coisas que aparentemente estão prontas a ir para o lixo e dar-lhes uma nova vida.

            Para além do que disse em cima, sempre gostei das coisas feitas manualmente, principalmente aquelas que são úteis e que colocam a nossa imaginação à prova. Com base nisto a minha última aventura aqui por casa foi: fazer um cesto para a roupa suja a partir de uma caixa de cartão que trouxe do supermercado na altura em que tive que fazer mudanças. A forma mais fácil que encontrei foi a seguinte:

- Usei uma caixa de cartão relativamente grande e  na sua decoração utilizei um papel autocolante com padrão à minha escolha. Tão simples quanto isto!

Assim conseguimos um cesto de roupa bonito, mais barato e deixamos a nossa pequena migalha no que diz respeito à reciclagem e no combate ao desperdício. E também acabamos por relaxar e por nos divertir no processo de criação destas pequenas coisas.

 

P.s Estava com medo que fosse muito frágil e que se fosse estragar rapidamente no transporte da roupa até a máquina de lavar; Mas não, posso dizer que o meu já dura mais de dois meses.
Boa Noite! 

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub